A corrida de rua, que já é uma paixão para os profissionais, também tem se tornado um exercício favorito dos iniciantes, como um hobby e uma maneira de praticar atividade física em busca de uma qualidade de vida – por isso, explicar as principais lesões em corredor de rua é importante para o esportista se manter atento.

Assim como diversos exercícios físicos, a corrida de rua oferece diferentes e muitos benefícios, como cardiovasculares, de longevidade e até prazerosos (oferecendo sensação de energia e bem-estar pós-corrida). 

É notário o aumento de pessoas praticando a corrida em provas e maratonas, mas o número de lesões também cresce – um estudo apresentado no XIX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte (CONBRACE), realizado com 88 corredores, no qual 55,4% praticam corrida 3 vezes na semana, revelou que 43,2% já tiveram algum tipo de lesão.

lesões em corredor de rua

Dentre as principais causas de lesões em corredor de rua amador está a técnica de corrida inadequada; depois, vêm pouco fortalecimento da musculatura, falta de descanso (isso mesmo!), aumento exagerado do volume de treinos, uso de calçados incorretos, treinos em ruas inadequadas, encurtamento muscular nos membros inferiores, pisada incorreta e falta de aquecimento e alongamento antes de iniciar a corrida. 

Você que já é amante da corrida de rua ou pretende começar, confira as principais lesões em corredor de rua:

  • Síndrome da banda iliotibial – comum em corredores de londa distância, também é conhecida como joelho do corredor, pois causa dor na região lateral dessa articulação do corpo humano. Causado por fatotes biomecânicos, como esforço repetitivo.
  • Síndrome compartimental crônica – lesão muscular e nervosa, é caracterizada por um aumento da pressão no espaço ao redor dos músculos. Entre os corredores de rua, pode ocorrer um edema após um treino muito intenso, geralmente na perna.
  • Fascite plantar – uma inflamação que atinge o tecido que reveste a planta do pé. É causado devido as alterações na forma do pé, aumento de peso e treinamento errado.
  • Tendinite de Aquiles – caracterizada por uma dor no calcanhar, gerada por rupturas das fibras de colágeno que formam o tecido do tendão de Aquiles –  associada ao excesso de esforço, pode provocar uma inflamação. A lesão é causada por excesso da atividade esportiva, uso de calçados de má qualidade ou piso inadequado.
  • Canelite – causa dor na região da canela durante e após o treino, é uma inflamação dos tendões e músculos que ficam ao redor do osso da canela, chamado tíbia. As causas comuns são: correr com o corpo excessivamente inclinado para frente e aumentar a frequência e intensidade do exercício.
  • Distensão muscular – estiramento excessivo da fibra muscular, que pode atingir a panturrilha e posterior da coxa. Treinamento excessivo, cargas acima do suportável e lesões não tratadas desencadeiam a condição.
  • Lesão no menisco – localizados dentro dos joelhos, entre os ossos chamados tíbia e fêmur, a lesão pode provocar dor do joelho, dificuldades para apoiar o pé no chão, limitação para flexão ou extensão. O uso de tênis inadequado ou sem amortecimento são os fatores podem causar a lesão.
  • Fratura por estresse – ocorre em um osso saudável devido a cargas leves ou moderadas, repetidas vezes.
  • Entorses de tornozelo – torção do tornozelo que pode causar a ruptura total ou parcial dos ligamentos. Essa lesão pode ocorrer principalmente devido as ruas com buracos ou irregularidades – procurar um ortopedista imediatamente após a entorse de tornozelo é muito importante.
  • Síndrome da dor anterior no joelho – engloba patologias diversas, como tendinite patelar, hoffite, tendinite anserina e condropatia patelar, entre outros.

Começando a corrida de rua do jeito certo

Você nunca correu? A orientação de alguém capacitado para orientar a técnica de corrida adequada e exercícios educativos é fundamental. Além disso, o ideal é contar com a orientação de alguém que saiba indicar a progressão da carga de treino e o melhor programa de treinamento.

 É importante anular a falsa ideia de correr longos quilômetros precocemente, nosso corpo precisa de um tempo de adaptação à novos estímulos, para assim, poder evoluir – respeite sempre os seus limites!

O acompanhamento com um ortopedista de confiança e até um fisioterapeuta é essencial para o diagnóstico preciso e tratamento correto da condição apresentada. Além disso, a prescrição de exercício para fortalecimento por profissionais capacitados diminui, consideravelmente, o risco de lesões.

Informe-se sobre as lesões em corredor de rua, busque a prevenção, fuja desses obstáculos que aparecem no meio do caminho e boa corrida!