Câimbra ou Cãibra são contrações involuntárias de um músculo ou grupo muscular. Ao dar um pique durante seu treino de corrida ou após jogar uma partida longa de Tênis no calor e até mesmo após, quando se está deitado na cama à noite, se você sentir uma dor na perna em fisgada podendo ser inclusive paralisante, pode ser câimbra.

Apesar da panturrilha ser o alvo mais acometido das contrações, elas também podem atingir o a coxa, pés, abdômen, mãos e braços – serem leves ou intensas, durar alguns segundos ou até minutos. Além disso, a imbra acomete não só quem pratica atividades, mas também quem não se exercita.

A causa exata ainda é incerta – na verdade, não há uma única explicação para o surgimento deste espasmo involuntário, Porém, algumas das principais explicações são:

  • Controle neuromuscular alterado;
  • Fadiga muscular;
  • Desidratação;
  • Deficiência de algum nutriente;
  • Efeito colateral de algum medicamento;
  • Condicionamento ruim e pouco alongamento;
  • Uso exagerado da musculatura;
  • Treinamento de exercício intenso ou prolongado;
  • Má circulação.

Existe segredo para prevenir a câimbra?

Começo a sentir as contrações dolorosas! De imediato, para amenizar a contração, é preciso relaxar a musculatura, invista no alongamento, nas técnicas de massagens e coloque gelo na região para agilizar o processo de recuperação. Quando se manifestar nas pernas, sente-se, estique a região e puxe os pés para cima com as mãos.

câimbra

Existem meios que ajudam a prevenir o espasmo contínuo involuntário da musculatura. Certamente você já deve ter ouvido falar: “come uma banana para não dar imbra”. Sim, a fruta e várias outros alimentos ricos em vitaminas e sais minerais são importantes para o bom funcionamento dos músculos e de todo o organismo, mas diversos fatores em conjunto ajudam a evitá-la – confira:

Respeite seu limite – já ouviu falar da importância de respeitar o próprio corpo? Pode parecer simples, mas saber o seu limite é essencial. Atividade em excesso não é saudável e pode gerar a desidratação do corpo, causando a imbra.

Invista no alongamento – alongar a região e o corpo não deve acontecer somente no momento da imbra, antes de praticar qualquer tipo de exercício são importantes para “aquecer” os músculos, assim como, após o exercício depois de resfriar também sejam importantes para ganhos de flexibilidade.

1, 2, 3: preparação – é essencial para um bom desempenho, principalmente para os profissionais do esporte, se preparar. E de que forma? Com um acompanhamento médico, seguindo as orientações, se hidratando e se alimentando de forma correta antes, durante e depois da atividade física.

Hidratação e alimentação – conforme citamos, se hidratar é importantíssimo; tomar água e isotônicos prepara o corpo de quem for praticar exercícios. Além disso, integre sempre verduras, legumes e frutas na dieta.

E quando as câimbras são constantes, mesmo tomando os devidos cuidados? Deve-se procurar o médico do esporte ou o ortopedista para realizar uma avaliação e investigação; o objetivo é entender quando ocorrem as contrações musculares, quais atividades estão sendo praticadas, a intensidade e volume, entre outros itens que podem estar predispondo o paciente à câimbra.

O tratamento raramente é feito com medicamentos, pois em muitos casos os episódios são ocasionais e desaparecem com o tempo quando as orientações médicas são seguidas. Ou seja, a maioria das câimbras musculares não são graves e se prevenir é sempre o melhor remédio!