torcicolo

Você dormiu de mau jeito ou estava praticando uma atividade física, fez um movimento brusco e, de repente, sentiu desconforto e dor na coluna cervical, próximo da nuca? Pode se tratar de um torcicolo. O tipo comum, que mais acomete as pessoas, é causado por um espasmo muscular, uma tensão involuntária dos músculos.

Na maioria dos casos, o torcicolo só melhora após alguns dias e cuidados básicos; em outros, é necessário mobilizar e inserir medicamentos para aliviar os sintomas e tratar a musculatura. E é preciso cuidar mesmo pois, quando ocorre um torcicolo, as fibras musculares ficam bem apertadas, e pode ocorrer até problemas na circulação do sangue.

Pessoas de todas as idades estão sujeitas a ter torcicolo, porém, a condição costuma ser mais frequente em adultos. Além de dor no local, que geralmente se estende para a cabeça, em alguns casos também há rigidez, dificuldade de mexer o pescoço, inchaço e sensibilidade.

Para você entender mais sobre o tema, a seguir, respondemos três perguntas – confira e lembre-se: o ortopedista é quem deve diagnosticar e indicar o tratamento correto!

De quais formas eu posso ter um torcicolo?

Primeiro vale explicar como o espasmo ocorre: ao fazer um movimento brusco ou ficar em uma posição desconfortável, o movimento de proteção do sistema nervoso central pode ser acionado, o que resulta na contração que dá origem ao torcicolo. Além das formas que citamos no início do texto, posicionamento incorreto da cabeça durante o sono e movimento muito brusco em um exercício físico, ansiedade e estresse também podem levar à condição. Ainda, doenças patológicas: artrite, osteoporose, fibromialgia e hérnia de disco também estão associadas aos casos de torcicolo.

É possível prevenir o torcicolo?

Uma das dicas é manter um estilo de vida saudável, que envolva prática de atividade física indicada e monitorada pelo médico e um sono de oito horas por noite – incluindo um bom colchão e travesseiro na altura correta. Além disso, alongamentos diários e cuidados com a postura são essenciais para cuidar da coluna como um todo. Quando se trata do fator emocional, como estresse e ansiedade, o ideal é sempre procurar ajuda psicológica aliado ao ortopedista para aliviar a dor imediata e sessões de fisioterapia (em alguns casos), que ajuda na tensão. Métodos de RPG (reeducação postural global) e pilates também podem ajudar a prevenir o problema, principalmente quando são frequentes.

Como é feito o tratamento de torcicolo?

O tratamento depende do grau de torcicolo que a pessoa sofreu. No geral, pode ser feito via colar cervical para imobilizar por um tempo a região, permitindo que os músculos relaxem, massagens leves e medicamentos para o alívio da dor – prescritos sempre pelo médico, hein? Nos casos em que o torcicolo é frequente, uma investigação maior deverá ser feita, afinal, pode ser decorrente de doenças patológicas.

Ou seja, é preciso ter paciência, entender que o torcicolo não some em dois minutos e que, dá sim, para prevenir na maioria dos casos – já quando o espasmo muscular acontece, a investigação, diagnóstico e orientações do especialista são os caminhos!

Conheça as especialidades disponíveis em nossa clínica e mantenha seu acompanhamento ou tratamento com profissionais renomados e diferenciados!