Você também fica incomodado com atendimentos médicos sistemáticos e impessoais, que parecem mais preocupados em te dispensar logo do consultório do que te ajudar?

Você fica desconfortável ao sair de uma consulta médica com inúmeros pedidos de exames e uma série de remédios, ou propostas de tratamentos que você não entende muito para que servem, quais seus riscos e efeitos colaterais?

Você sabia que boa parte das condutas médicas, diagnósticas ou terapêuticas, além de terem potencialmente pouco benefício para os pacientes, por vezes tem alto risco de causar malefício?

O que você acharia de mudar esses paradigmas estabelecidos no sistema de saúde atual e receber um cuidado mais individualizado, pensado para suas características e necessidades, e no qual você ainda tivesse participação ativa no processo de decisão do cuidado com a sua saúde após ter sido bem informado?

Você abriria mão do uso de novas tecnologias em saúde com benefício ainda não muito bem estabelecido em prol das velhas formas de cuidar do paciente, na qual se valorizam a atenção as queixas associada a anamnese e exame físico minuciosos, reservando exames laboratoriais e de imagem como complementos para o raciocínio clínico?

Se você disse sim a pelo menos uma das perguntas anteriores, talvez você deva saber o que é Slow Medicine.

Não se trata de uma nova (pseudo)especialidade da medicina, tão pouco de uma nova tecnologia a ser incorporada na prática médica. Slow medicine é muito mais uma filosofia de trabalho e forma de pensar que tentam dar ao médico e ao paciente tempo para que as variáveis envolvidas em cada caso e as melhores condutas para cada paciente possam ser tomadas com calma, a fim de oferecer o melhor cuidado para cada indivíduo, evitando exames, diagnósticos, procedimentos e tratamentos desnecessários e com alto risco-benefício. Trata-se de um retorno aos primórdios da medicina, quando o que se descobria durante a consulta médica valia mais do que o que se descobre através de exames complementares (talvez desnecessários ou inúteis). Muitas vezes precisamos fazer menos para fazer melhor.

Essa nem sempre é uma forma fácil de fazer medicina, já que a dinâmica da sociedade atual exige tomadas de decisões, respostas e feedbacks rápidos. Em poucos minutos compramos nosso prato predileto, de nosso restaurante favorito e recebemos o pedido por delivery em nossas casas. Com poucos cliques temos praticamente qualquer informação que desejamos nas ferramentas de busca disponíveis na Internet. Ainda antes de adquirir qualquer produto ou serviço temos acesso a uma infinidade de reviews que já nos antecipam o que devemos esperar de nossas próximas aquisições. Seria ótimo se com a medicina também fosse assim, mas não é. Bons cuidados em saúde dependem de tempo e paciência de todas as partes envolvidas. Para essa abordagem funcionar é preciso que o paciente também entenda e aceite que, ao contrário do que vem acontecendo nas demais esferas de nossa vida, em saúde os processos podem precisar caminhar de forma mais lenta para funcionar melhor e com maior eficiência.

Se você precisa de ajuda com algum problema ortopédico, estamos aqui para isso (mesmo que você ainda não esteja pronto para slow medicine).

A Morumbi Care é especializada em Ortopedia de joelho, coluna, mão, punho, pé, quadril e está localizada dentro do Shopping Morumbi. Clique aqui para conversar com o time.